Nova forma de obter recurso evita danos à natureza

Outro projeto do IFSC que está sendo apresentado na SNCT de Brasília é o de recuperação de fosfato em efluentes sanitários. O trabalho está sendo desenvolvido há um ano por alunos e professores do curso técnico integrado de Química do Campus Florianópolis.

A aluna Carolina Thiesen Lehmkuhl conta que as reservas de fosfato naturais estão acabando e o projeto é uma forma de obter esse recurso e ainda evitar danos à natureza. “Quando as pessoas ingerem o fosfato, grande parte não é absorvida pelo corpo e acaba indo para o esgoto. Como o esgoto não possui um tratamento adequado para esse resíduo, ele acaba indo para o mar e gera um desenvolvimento exagerado de algas que prejudica a vida marinha”, explica. Com o projeto de pesquisa, os alunos estudam uma forma de reaproveitar esse fosfato do esgoto, fazendo um tratamento adequado, e evitando que chegue ao mar e gere danos ambientais.

Para Carolina, participar de um projeto de pesquisa tem sido muito valioso. “Vejo que ajuda na ambientação no laboratório e na questão de responsabilidade, pois além das aulas regulares temos que dar conta da pesquisa”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *