Oficina resgata uso de plantas medicinais e condimentares

Uma das oficinas que fizeram parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) do Campus São Miguel do Oeste foi a Oficina de Plantas Medicinais, ministrada pela professora Keli Cristina Fabiane na terça-feira, dia 30. Com a participação de aproximadamente 50 pessoas ao longo dia, o objetivo da atividade foi resgatar o uso de plantas medicinais (como boldo e losna) e condimentares (como hortelã), uma prática comum principalmente na época em que havia menos farmácias e supermercados à disposição da população.

Segundo a professora Keli, o estímulo ao uso plantas medicinais não tem por objetivo substituir os remédios tradicionais. “Elas são uma alternativa mais saudável e que pode, inclusive, auxiliar em tratamentos que utilizem o fármaco”, explica.

Porém, é preciso conhecer a planta medicinal para fazer uso correto de sua essência. “Muita gente acha que planta medicinal é sinônimo de chá, mas existem plantas que devem ter uso tópico [passar na pele]. Além disso, a extração da essência da planta precisa ser feita da forma correta. A essência do boldo, por exemplo, deve ser extraída a frio, pois a extração a quente aumenta a chance de extrairmos substâncias tóxicas”, conta a professora.

Entre as plantas apresentadas aos participantes da oficina estiveram hortelã, poejo, losna, alcaxofra, catinga-de-mulata, entre outras. A oficina faz parte do projeto “Capacitação para utilização de palntas medicinais e condimentares e implantação de hortas medicinais em comunidades rurais” e pretende levar o conhecimento sobre as plantas a diversas comunidades em São Miguel do Oeste e municípios vizinhos.

2 ideias sobre “Oficina resgata uso de plantas medicinais e condimentares

  1. Pingback: Oficinas e exposições marcam a SNCT no Campus São Miguel do Oeste - Link Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *