Vídeo sobre a Resex do Pirajubaé é apresentado durante a SNCT no Câmpus Florianópolis-Continente

1 IMG_4323A bióloga do Câmpus Florianópolis-Continente Liz Cristina Camargo Ribas, da unidade curricular de Educação e Responsabilidade Ambiental, realizou uma pesquisa e um vídeo educativo e turístico sobre a Reserva Extrativista da Marinha (Resex) do Pirajubaé, localizada na Baía Sul de Santa Catarina. A apresentação do trabalho ocorreu na terça-feira (22), durante o III Seminário de Pesquisa e Extensão do Câmpus, que faz parte da 10ª SNCT, no auditório da Reitoria.

Um vídeo informativo sobre a Resex foi desenvolvido pela professora com o objetivo de 2 IMG_4345fomentar o turismo na localidade, fortalecer a identidade dos extrativistas e pescadores e valorizar a cultura regional. Após a filmagem, fragmentos das entrevistas com os nativos da região foram utilizados para uma pesquisa. O vídeo foi distribuído para todas as escolas estaduais e municipais, bibliotecas e instituições de Florianópolis.

Através de um projeto de extensão, foi desenvolvido um levantamento do etnoconhecimento sobre os moluscos (gastrópodes e bivalves) utilizados na alimentação dos extrativistas. Os bivalves – com conchas formadas por 2 valvas –  tem 20 mil espécies viventes na reserva. Já os gastrópodes – com conchas espiraladas – contam com 70 mil espécies viventes. Todos os moluscos de ocorrência local são utilizados pelos pescadores nas refeições, mas nem todos são conhecidos na Ilha.

Após as pesquisas, a professora criou um livro participativo, que está em fase de conclusão, onde os extrativistas são os autores. A ideia da ação é criar um curso de capacitação para os extrativistas receberem os turistas. Hoje a Resex do Pirajubaé realiza apenas um turismo gastronômico, em que os chefs de cozinha vão conhecer a procedência dos moluscos.

Clique aqui para assistir ao vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *