Alunos de Joinville constroem eletrocardiogramas

EletrocardioEm uma das oficinas da SNCT em Joinville, alunos puderam construir um pequeno equipamento que simula o funcionamento de um aparelho de eletrocardiograma – aquele que identifica a intensidade dos batimentos cardíacos.

Trata-se de um circuito elétrico ligado a eletrodos que, ao serem colocados no peito, medem a diferença de potencial e fazem a lâmpada de LED piscar de acordo com a frequência cardíaca.

A atividade já estava sendo desenvolvida com algumas turmas do Curso Técnico de Eletroeletrônica, em uma ação conjunta de pesquisa entre o câmpus Joinville do IFSC e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

 

Câmpus Araranguá recebe mais de mil visitantes durante a SNCT

SONY DSCO movimento foi grande no Câmpus Araranguá do IFSC durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Entre os dias 23 e 24, cerca de mil pessoas visitaram o câmpus, a maioria alunos de escolas da região. Os estudantes tiveram a oportunidade de conhecer todos os laboratórios, onde são realizadas as aulas práticas, e visitaram os estandes, que exibiam trabalhos dos cursos ofertados pelo câmpus.

A professora de Ciências Marisa Tramontim trouxe cerca de 30 alunos da 8ª série da EEB Professora Julieta Aguiar Bertoncini para a visita. Ela já conhecia a parte administrativa do câmpus e ficou impressionada com a qualidade dos laboratórios. “Esse contato com a atividade prática é muito importante na formação do aluno. Dá até vontade de voltar a estudar”, disse.

SONY DSC

Alunos da EEB Bernardino Sena Campos

Já a professora Celda Souza, da EEB Professora Maria Garcia Pessi, veio acompanhar um grupo de 60 alunos. Segundo ela, a SNCT é uma ótima oportunidade para os alunos conhecerem as opções disponíveis para eles. “É uma proposta interessante porque os alunos querem informação sobre os cursos do IFSC. E aqui eles podem tirar todas as dúvidas”, avalia.

Ginástica laboral divertida

GinásticaFazer pausas durante o trabalho, principalmente para quem fica muito tempo sentado e usando o computador, é essencial para evitar dores e até lesões. Mas aquela ginástica laboral que muitos acham monótona está ganhando um toque de diversão.

Alunos e servidores do IFSC participaram na SNCT destes “aquecimentos lúdicos”, como explica o professor Alcides Porcincula Jr, da Fundação Padre Fachini. Entre as atividades, uma variação do mata-mata e um jogo de basquete em que as cestas são bambolês. “Servem para movimentar o corpo, mas também como forma de integração do grupo”, explica.

Robô feito de Lego resolve o “cubo mágico” em alguns minutos

Bolsista Lucas e o professor Miguel mostram o robô à comunidade.

Bolsista Lucas e o professor Miguel mostram o robô à comunidade.

Quem já tentou resolver o “cubo mágico” sabe que não é tarefa simples. Além de paciência, é preciso estratégia. Muitas pessoas levam horas, até dias para deixar cada face com apenas uma cor. E tem aqueles que se frustram por nunca ter conseguido.

Mas um robô feito em Joinville resolve em cerca de 5 minutos. Ele foi construído com peças de Lego e conta com um programa de computador que foi baixado da internet. O bolsista do projeto, Lucas Schulze, explica que primeiro um sensor registra as cores de cada face do cubo e o programa encontra a solução. Então começa a parte mecânica do robô, que mexe o cubo de um lado para outro até deixar as faces com as cores únicas.

Para o professor Miguel Bahia, que faz parte do projeto de robótica do câmpus, os robôs têm um importante caráter motivacional entre os alunos, além de ser multidisciplinar, pois envolve matemática, física, programação, mecânica, elétrica. “Permite a integração destas áreas de forma lúdica e trabalha em vários níveis de escolaridade, desde pré-escola até superior.”
Realmente muitas crianças que visitaram o câmpus ficaram encantadas com este e outros robôs, como dois que jogam futebol e outro que parece um jacaré – ao se aproximar, ele abre e fecha a boca.

Segundo o bolsista Fernando Lapa, as crianças ficaram muito curiosas. “Queriam saber como funcionava, perguntaram bastante”, conta. E tem muita gente grande que também fica admirado. Foi a caso de Cláudio Sibem e da filha Cláudia, que visitaram a feira. “É incrível”, disse Cláudio, que tem um filho estudando no câmpus.

Mostra

Segundo o professor Stefano Zeplin, a mostra de Robótica é resultado de um projeto de extensão cujo objetivo é apresentar à comunidade interna e externa os diferentes robôs que vem sendo desenvolvidos por alunos e professores em TCC, projetos de iniciação científica e de extensão.

Além do Fernando e do Lucas, fazem parte do projeto de Robótica os alunos Hector Paradela, Hygor Bello, Leandro Kimura e André Piazza.

“SNCT foi oportunidade de ampliar conhecimento sobre nós mesmos”, avalia diretor do Câmpus Florianópolis

1 (7)A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi encerrada nesta quinta (24), com a apresentação da Orquestra de Cordas da Ilha. “Como todo evento dessa magnitude, alguns problemas existiram. Mas, no geral, a SNCT 2013 extrapolou as expectativas e, por isso, não podemos deixar de registrar os agradecimentos a todos aqueles que colaboraram com o sucesso da semana”, afirmou o diretor-geral do Câmpus Florianópolis, Maurício Gariba Júnior.

Para o diretor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, José de Pinho Neto, a edição deste ano resgatou um pouco de um evento antigo da então Escola Técnica Federal: a mostra de potencial estudantil. “Este ano eu percebi uma oportunidade para que a gente (alunos e servidores) se conhecesse. Para que estudantes e professores vissem o que os outros departamentos estão fazendo também. Foi muito positivo nesse sentido”, afirmou Pinho.

Para ele, os destaques dessa edição foram o estande da Fundação Certi, que trouxe um simulador de direção veicular, entre outros projetos, e a impressora 3D. “A participação dos professores também foi um diferencial. Eles vestiram a camisa e incentivaram seus alunos, e o resultado disso foram palestras sempre com um bom público”, disse Pinho.

Outra aposta desse ano foi a Feira de Estágio. “Foi uma proposta da Coordenadoria de Estágios que teve um saldo bem positivo. Já percebemos que algumas empresas terão que adequar seus estandes ao perfil do público do IFSC, mas vamos fazer ainda um questionário com os participantes para fazer um relatório com todos os pontos, bons e ruins, para melhorar ainda mais para a próxima edição”, avaliou o diretor.

>>> Confira as fotos da SNCT no Câmpus Florianópolis

Música e teatro divertem participantes em Joinville

turma BatuqueLatas e galões foram os instrumentos usados por mais de 100 crianças que se apresentaram em Joinville. Elas fazem parte de um grupo de 430 alunos do Colégio Machado de Assis que faz percussão com materiais alternativos e que iriam para o lixo. O ritmo e o sincronismo das crianças encantaram os participantes da SNCT.

OrquestraMuito aplaudida também foi a apresentação da orquestra de Jaraguá do Sul, sob comando da maestrina Denise Mohr. Foi a estreia do grupo que está ensaiando há dois meses.

Além da música clássica, a SNCT no câmpus teve também apresentação de vários grupos em mais uma edição da Mostra Musical. Rock, pop e músicas religiosas fizeram do palco um local de grande diversidade.

Teatro

teatroO Curso do Pronatec de Assistente de Produção Cultural aproveitou a SNCT para testar o aprendizado dos alunos, que organizaram, sozinhos, a apresentação da peça “Tudo por um pinico de ouro”. “Eles cuidaram de toda a produção do espetáculo, desde logística e transporte até a montagem do palco e os cuidados do camarim”, afirmou a professora da disciplina de Produção Artística, Daniele Pamplona.

Ela destaca a importância dos alunos vivenciarem a prática de uma produção para já se alinharem às exigências do mercado de trabalho. “Esta é uma área que tem muita carência de profissionais. Eles estão muito bem e têm tudo para se destacarem.”

 

Metodologia de desenvolvimento de produtos é apresentada no Câmpus Geraldo Werninghaus

Uma nova proposta de metodologia ao processo de desenvolvimento de produtos foi o tema de uma das palestras promovidas no Câmpus Geraldo Werninghaus durnate a 10ª edição da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). Apresentada pelo professor Edson Sidnei Maciel Teixeira, a metodologia foi colocada em prática no terceiro módulo do curso superior de tecnologia em Fabricação Mecânica e teve como resultado a classificação de dois dos produtos desenvolvidos entre os finalistas de um concurso nacional de inovação tecnológica.

gw desenvolvimento produtosSegundo o professor, a metodologia define etapas claras para o processo de desenvolvimento e promove, ao mesmo tempo, uma troca de informações mais intensa entre as disciplinas que fazem parte do terceiro módulo do curso. “Com isso, os alunos conseguem associar mais facilmente os conhecimentos disponíveis no módulo e ganham mais flexibilidade para elaborar o produto, que é o trabalho final da disciplina de Projeto Integrador do terceiro módulo”, explica.

A aplicação da metodologia ao curso de Fabricação Mecânica proporciona, ainda, a abertura de novas portas no mercado de trabalho para os alunos. “A área de desenvolvimento de produtos pode absorver parte dos nossos estudantes e esse contato permite que mais alunos procurem essa área e tenham mais facilidade em conquistar uma vaga”, afirma.

Ciclista de 67 anos conta sua história no Câmpus Jaraguá do Sul

jaragua ciclismo 2São 67 anos de vida, 50 anos de esporte e mais de 150 competições de ciclismo de velocidade, que já renderam, inclusive, a primeira colocação no ranking nacional de ciclistas na categoria master (veteranos). Esse é o breve resumo do currículo do ex-bancário e amante do ciclismo, Gustavo Valdemar Fidélis, que esteve com os participantes da 10ª edição da SNCT no Câmpus Jaraguá do Sul na última quinta-feira (25).

Para Fidélis, a prática desportiva é fundamental para o desenvolvimento das pessoas e para a manutenção da saúde. “Eu, por exemplo, percorro cerca de 90 quilômetros de bicicleta, duas vezes por semana, sempre aqui na região de Jaraguá e dos municípios vizinhos”, conta.

jaragua ciclismo 3Segundo o ciclista, a escola é o ponto de partida para a criação do hábito de se fazer esportes e, também, para que o Brasil tenha cada vez mais atletas de alto nível. “O que não pode acontecer é o que se tem hoje: o professor pega uma bola de futebol, uma de vôlei e uma de basquete e deixa as crianças jogando sem se preocupar com a orientação. Além de orientar, é preciso que a escola também proporcione o acesso das crianças a novas modalidades, não somente as mais comuns”, afirma.

Fidélis também abordou, durante a sua conversa com os participantes da SNCT, a relação entre a saúde, o esporte e a tecnologia, destacando a evolução dos equipamentos relacionados ao ciclismo de velocidade.

jaragua ciclismo 2

Judô é tema de colóquio em Jaraguá do Sul

jaragua judo 2Na quarta-feira (23), durante a manhã, os participantes da SNCT no Câmpus Jaraguá do Sul participaram de uma conversa com o professor de judô Cláudio Marcelo de Almeida sobre a importância desta modalidade esportiva e a sua relação com a ciência e a tecnologia. Entre os temas abordados durante a conversa estiveram a importância de uma prática esportiva adequada para à idade das pessoas, a formação e o preparo de atletas de alto rendimento e a importância dos estudos científicos na evolução e melhoria da prática desportiva.

Segundo o professor de judô, uma das áreas em que a tecnologia é mais presente no esporte está na indústria de doping e de anti-doping. “São duas indústrias que competem entre si, uma procurando substâncias cada vez mais difíceis de serem detectadas e outra que melhora cada vez mais a capacidade de detecção dessas substâncias”, contou.

jaragua judo 1Cláudio também abordou a história do judô e estimulou os participantes da SNCT a conhecerem o esporte em Jaraguá do Sul. “Essa é uma modalidade que cresce muito no País e aqui na cidade também temos opções para quem quer praticar o judô. É interessante ver que muitos ex-praticantes acabam retornando à modalidade depois de algum tempo parados, ou ainda trazendo seus filhos para praticarem”, destacou.

Curtas-metragens são exibidos durante toda a SNCT no Câmpus Geraldo Werninghaus

SONY DSCDurante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, o Câmpus Geraldo Werninghaus intensificou o projeto de extensão chamado Cine Clube, que exibe semanalmente um curta-metragem para os alunos e servidores do câmpus. Em vez de um filme, foram exibidos cinco curtas-metragens, todos relacionados ao esporte – que é um dos temas centrais da SNCT neste ano. Todos os filmes foram retirados do site Porta Curtas.

Confira abaixo a lista de filmes exibidos durante a semana:
Segunda: Barbosa
Terça: Cicloturismo
Quarta: Ernesto no País do Futebol
Quinta: Vicente
Sexta: Rua das Tulipas