Como se motivar?

Uma das questões que envolveram a SNCT do Campus Joinville foi a motivação. Como superar os problemas do cotidiano? Como vencer barreiras que necessitam de muito esforço? Quem abordou o tema junto aos alunos do campus foi a psicóloga Kátia Griesang, servidora do campus.

Segundo Kátia, ao longo da vida é comum que encontremos obstáculos que precisem de esforço e disciplina para serem superados. Para isso, uma das melhores formas para encontrar motivação é estabelecer objetivos de vida. “No momento em que eu estabeleço meus objetivos, eu consigo concentrar meus esforços naquilo que eu realmente quero ou preciso. Dessa forma, nos motivamos para superar o obstáculo encontrado”, afirma.

Estudante de Joinville é selecionado para evento internacional sobre saúde mental

O projeto de pesquisa “Folha de Lírio: O Jornal Virtual da Saúde Mental”, desenvolvido pelo aluno Raphael Henrique Travia, do curso superior de tecnologia em Gestão Hospitalar do Campus Joinville, está entre os dez projetos selecionados em todo o País para ser apresentado no 2° Laboratório de Inovação sobre Participação e Controle Social na Elaboração das Políticas, Ações e Serviços de Saúde. O evento, promovido pelo Ministério da Saúde, faz parte do 2º Seminário Internacional de Inovação sobre Participação e Controle Social na Elaboração das Políticas, Ações e Serviços de Saúde e ocorrerá em Brasília, nos dias 8 e 9 de novembro. O trabalho também foi apresentado na última sexta-feira, dia 19, durante a 9ª SNCT do Campus Joinville.

A Folha de Lírio é um site com serviços e informações direcionadas a pessoas que possuem algum tipo de transtorno mental. Entre esses serviços estão legislações, locais que oferecem tratamento e também informações sobre o próprio tratamento de doenças.

A proximidade com o tema foi a principal motivação que levou Raphael a desenvolver o projeto. “Eu sempre estive envolvido neste universo e falta muita informação tanto para os pacientes quanto para as suas famílias, por isso resolvi criar o site”, conta o estudante.

Para a professora Márcia Kohls, que orientou a pesquisa, o projeto se destaca pelo foco na inclusão. “E um projeto inclusivo e que, como vai ser continuado, vai ajudar na melhoria da qualidade de vida das pessoas que são o público-alvo do site”, afirma.

Mesmo com o término da pesquisa, o site da Folha de Lírio será mantido pelo estudante. Se o projeto for um dos vencedores do Seminário em Brasília, ainda será incluído na 2ª edição da publicação da série “Navegador SUS”, que possui circulação no Brasil e países da América Latina e do Caribe.

Mostra tecnológica expõe resultados de pesquisas do Campus Joinville

Com o objetivo de estimular a pesquisa entre os alunos e servidores do Campus Joinville, uma das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi a Mostra Tecnológica, que expôs resultados de trabalhos de pesquisas desenvolvidos no campus. A Mostra ocorreu na sexta-feira, dia 19, e contou com a apresentação de seis pesquisas.

Uma das pesquisas desenvolvidas em Joinville mapeou o perfil dos cuidadores de idosos da cidade. Foram entrevistados 32 cuidadores e identificados hábitos, atividades e a formação desses profissionais. “Percebemos que estes profissionais não possuem uma formação específica para realizar essa atividade, mesmo sendo responsáveis, em alguns casos, por aplicar injeções e medicar os idosos”, explica a esudante Gabriela dos Santos, do curso técnico em Enfermagem.

Segundo a professora Josiane Siwert, a pesquisa indicou uma possibilidade de mercado de trabalho para os estudantes do IFSC. “É uma área que cresce bastante e nossos alunos podem aproveitar essa oportunidade”, afirma.

Outro trabalho apresentado identificou a formação de profissionais da saúde que manejam opióides (como, por exemplo, a morfina) no tratamento da dor em pacientes de hospitais do município. Segundo a professora orientadora do trabalho, Anna Geny Batalha Kipel, a maioria dos profissionais não possui formação adequada para o manejo deste tipo de medicamentos. “Mesmo entre os especialistas, são poucos os casos em que o profissional foi formado para manejar os opióides. E isso é preocupante, pois o tratamento da dor não é simples e precisa ser realizado de maneira adequada”, explica.

Artesãos expõem trabalhos que estimulam a sustentabilidade

Artesãos de Joinville e Itapoá tiveram espaço durante a SNCT do Campus Joinville para expôr trabalhos que utilizam materiais que iriam para o lixo. Tapetes feitos com retalhos de tecidos descartados por fábricas e bolsas confeccionadas a partir de calças jeans antigas eram algumas das peças expostas e que podiam ser adquiridas pelos visitantes do evento.

Segundo os organizadores da SNCT no campus, a proposta foi abrir espaço para ONGs e associações que trabalham a partir do reaproveitamento de materiais. “Desta forma queremos estimular a reflexão nos alunos sobre a sustentabilidade e o consumo desenfreado”, afirma uma das responsávels pelo evento, Ângela Nitschke Dums.

Os trabalhos expostos na SNCT foram elaborados pelas seguintes instituições: Associação Guapecas, Lixo com Arte, grupo de mães da APAE de Joinville e núcleo do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Palestra estimula uso eficiente de lâmpadas

A palestra “Iluminação Sustentável”, ministrada na última sexta-feira, dia 19, pelo consultor Luiz Gustavo Mandt, mostrou aos participantes da 9ª SNCT do Campus Joinville como é possível economizar e melhorar o uso da luz dentro e fora de casa. Entre os principais pontos aprentados durante a palestra esteve a diferença entre as lâmpadas incandescentes, lâmpadas fluorescentes e lâmpadas de LED.

Segundo o consultor, a melhor alternativa existente no mercado são as lâmpadas de LED, mas que ainda estão mais caras que os demais tipos. “Porém, com o aumento da demanda, a tendência é que esse modelo tenha seu preço diminuído”, destacou.

Sesc oferece contação de histórias para crianças

Com a abertura do Campus Joinville no último sábado, dia 20, para a realização das atividades da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), diversos visitantes aproveitaram para levar seus filhos para passear no campus. Porém, as crianças menores normalmente não estão muito interessadas em apresentações científicas. Por isso, o Sesc – parceiro do Campus Joinville e que estava com um estande durante a SNCT – proporcionou uma atividade específica para as crianças: uma oficina de contação de histórias infantis.

Alunas do Mulheres Mil fazem ginástica e aprendem sobre empreendedorismo em Joinville

No sábado, dia 20, cerca de cem alunas do programa Mulheres Mil foram ao Campus Joinville e para passar uma manhã diferente. Recebidas pelos coordenadores do programa Salete Schimidt e Márcio Bess, as alunas realizaram uma aula de ginástica na quadra do campus e, em seguida, assistiram a uma palestra especial sobre alternativas de desenvolvimento comunitário por meio do reaproveitamento de materiais e da aplicação prática da criatividade – a chamada “Economia Criativa”.

Segundo a coordera do programa, um dos objetivos do Mulheres Mil é trabalhar a auto-estima das participantes e as aulas de ginástica são um estímulo para que isso aconteça. “A proposta é mostrar exercício simples que possibilitem a elas se sentirem bem no seu cotidiano”, explica Salete.

Para as aulas, a proposta foi alcançada. “Os exercícios foram sufientes para a gente cansar. Agora temos que ter iniciativa e continuar a ginástica por conta própria”, diz Cíntia de Souza, de 28, que trabalha como autônoma em Joinville.

Após a ginástica, as integrantes do Mulheres Mil participaram de uma palestra sobre empreendedorismo promovida pela Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Joinville (BPW Joinville). A palestrante, Helga Tytlik, explicou o conceito da Economia Criativa e mostrou exemplos de como as mulheres podem se organizar para melhorar suas condições de vida e de renda.

Segundo Helga, a Economia Criativa baseia-se no tripé composto por conhecimento, criatividade e capital intelectual. “Pode ser qualquer conhecimento, inclusive o cotidiano. A criatividade está presente na capacidade de fazer algo diferente do comum. E o capital intelectual é, na verdade, a união dos conhecimentos de cada uma das mulheres que se unem”, explica.

 

 

Visitantes aprendem fenômenos da física no Campus Joinville

Entre as atrações da 9ª SNCT realizada no Campus Joinville estiveram diversos estandes que explicavam fenômenos físicos aos visitantes. A maioria dos trabalhos foi realizada durante as aulas dos alunos dos cursos técnicos em Mecânica e em Eletroeletrônica.

Parte dos trabalhos apresentados explicava os efeitos da hidráulica, que trata do funcionamento dos fluídos. Um dos trabalhos foi produzido pela estudante Heloíza Gabrilela Müller e demontrava a diferença da força produzida por colunas de água de diferentes diâmetros. “Quanto maior o diâmetro, maior a força”, explica.

Desafio para os visitantes: passar uma argola de metal por um fio carregado de eletricidade sem encostar no fio.

Estande com experimentos desenvolvidos pelo curso de Mecânica.

Experimento desenvolvido por estudantes de Eletroeletônica.

Palestra sobre intercâmbio atrai interesse de estudantes

Uma das palestras que integrou a programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Campus Joinville trouxe aos alunos da instituição a possibilidade de realização de intercâmbio para diversos países. A palestra foi oferecida pela Aiesec, uma organização não governamental que reúne, principalmente, jovens interessados em vivenciar experiências fora de seu país de origem.

Para participar de um dos programas de intercâmbio da Aiesec, os interessados devem ter entre 18 e 30 anos e possírem domínio intermediário da língua do país para o qual desejam realizar viajar. Os países que já receberam estudantes de Joinville por meio dos intercâmbios promovidos pela Aiesec vão desde os Estados Unidos até Rússia e África do Sul.

Lixões reservam surpresas para quem tem olhar atento

O que você faria com uma máquina de datilografia antiga na sua casa? E com um carrinho de bebê que perdeu o uso? Infelizmente, muitas pessoas respondem “Eu jogaria no lixo”, fazendo com que objetos considerados sem utilidade por alguns pessoas deixem de beneficiar outras pessoas. Para chamar a atenção para esta questão, alunas do Campus Joinville que são catadoras de lixo organizaram a exposição “Mostra Exótica” durante a SNCT.

Os objetos encontrados vão de um carrinho de bebê até um ferro de passar e uma máquina de costura. “São objetos que não pertencem aos lixões mas acabam jogados lá por uma falta de preocupação com a sustentabilidade do planeta”, destaca a responsável pelas alunas que realizaram o trabalho, Salete Schimidt.

As alunas que organizaram a exposição fazem parte do programa Mulheres Mil.