Mercado de vinhos é tema de palestra na SNCT em Urupema

O mercado e o potencial das regiões de altitude para a produção de vinhos foi tema da palestra do agrônomo Alberto Fontanella Brighenti, mestre em Produção Vegetal e doutorando em Recursos Genéticos Vegetais pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), na SNCT no Câmpus Urupema.

palestra_vinhosAlberto apresentou dados que mostram o panorama das produções mundial e brasileira de uva e vinho. O Brasil é o 15º produtor mundial de uva, sendo o Rio Grande do Sul o estado com maior produção dentro do País, seguido por Pernambuco e São Paulo. Da produção brasileira de uva, 80% vai para processamento (fabricação de bebidas – principalmente sucos e vinhos -, vinagres e geleias, por exemplo). A principal bebida fabricada  partir de uva no Brasil é o vinho de mesa, mas observa-se, de acordo com Alberto, aumento na produção de suco e espumante.

O Brasil ainda é um país que consome pouco vinho, se comparado com os países europeus e mesmo alguns latino-americanos, como Chile, Uruguai e Argentina: são pouco mais de 2 litros per capita por ano. O recordista mundial é Luxemburgo, país da Europa com 500 mil habitantes, com mais de 50 litros per capita por ano.

O estado brasileiro com maior consumo per capita de vinho é o Rio de Janeiro, que, junto com São Paulo, respondem por metade do consumo nacional. Os sete estados das regiões Sul e Sudeste, somados, detêm 80% do consumo brasileiro. “Ainda há os mercados do Norte e Nordeste a ser explorados”, comenta Alberto.

A tendência que se observa no Brasil, de acordo com o palestrante, no que diz respeito ao consumo de vinho é de uma maior procura por informações e cursos sobre tipos de vinho, criação de confrarias, troca da cerveja pelo vinho e campanhas de promoção do vinho nacional.

Alberto mostrou, ainda, as diferentes variedades de uva usadas na produção de vinho, suas características e adaptação a climas e solos, destacando cabernet sauvignon, merlot, pinot noir, syrah, sangiovese, malbec, tannat, chardonnay, sauvignon blanc, moscato giallo, gewürztraminer, bordô, isabel (a mais plantada no Brasil), niágara e goethe (muito cultivada na região Sul de Santa Catarina, especialmente em Urussanga).

Oficina mostra diferentes usos para frutas nativas das regiões de mata de araucária

frutasnativasProfissionais da ONG Centro de Tecnologias Alternativas e Populares (Cetap) e da microempresa Encontro de Sabores, de Passo Fundo (RS), ministraram oficina na SNCT do Câmpus Urupema sobre o uso e aproveitamento de frutas nativas de regiões de mata de araucária como fonte de renda para pequenos agricultores. Eles mostraram diversas maneiras como as frutas e suas sementes podem ser aproveitadas comercialmente.

O técnico agropecuário Alvir Longhi, do Cetap, conta que, nessas regiões, frutas e sementes nativas como o butiá, a uvaia, o araçá, a guabiroba, a jabuticaba e o pinhão não têm todo o seu potencial explorado. Ele cita o pinhão, alimento-símbolo das regiões de mata de araucária, como exemplo. “Como se consome o pinhão? Geralmente sapecado ou cozido. Mas podem ser feitos paçoca de pinhão, pastel de pinhão, farinha de pinhão e outras formas de aproveitá-lo.”

A coordenadora do Encontro de Sabores, Lidia da Rocha Figueiró, acompanhou Alvir na oficina.

 

Oficina aborda plantas bioativas

plantasbioativasO conhecimento sobre plantas bioativas foi tema de oficina na SNCT em Urupema na manhã de quinta, dia 24, organizadapelos professores Carolina Amorim e Roberto Komatsu e ministrada pelo professor Aléssio dos Passos Santos, de Florianópolis. Os participantes conheceram quais são as principais plantas existentes na região capazes de produzir compostos ou substâncias que interferem ou alteram o funcionamento orgânico dos seres vivos. Eles visitaram o horto municipal (foto), próximo ao Câmpus Urupema do IFSC, onde são cultivadas espécies usada por uma funcionária da prefeitura para produzir medicamentos fitoterápicos, distribuídos gratuitamente à população no posto de saúde local.

Atividade física na SNCT em Urupema

A tarde de quarta-feira foi de atividade física na SNCT em Urupema. A fisioterapeuta Vanessa Moresco ministrou, a pedido do câmpus do IFSC, uma oficina de pilates no ginásio da Escola Estadual Manoel Pereira de Medeiros.

pilatesO público de aproximadamente 50 pessoas, entre alunos da escola estadual e do IFSC, servidores do Instituto Federal e comunidade em geral, fez vários exercícios de alongamento e que visavam ao fortalecimento muscular orientados pela fisioterapeuta.

Vanessa explica que a técnica do pilates traz benefícios como o alongamento e fortalecimento muscular e alinhamento postural. É bastante procurado por gestantes e para tratamento ortopédico, por exemplo. Um vídeo no YouTube conta com animações a história da técnica desde sua invenção pelo alemão Joseph Pilates.

Depois do pilates, foi a vez do futsal na quadra do ginásio da Escola Manoel Pereira de Medeiros. Times formados por alunos e servidores do IFSC e da comunidade disputaram partidas na tarde de quarta-feira.

Vem aí a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2013!

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) de 2013 ocorrerá entre 21 e 27 de outubro, com o tema “Ciência, Saúde e Esporte”. Serão estimuladas e promovidas em todo o país atividades de divulgação, de difusão e de apropriação social de conhecimentos científicos e tecnológicos relacionados com esse tema.

O tema de 2013 foi escolhido para aproveitar os grandes eventos esportivos mundiais a serem realizados no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, que servirão para motivar a população, em especial as crianças e os jovens, a conhecerem os aspectos científicos, educacionais e de saúde envolvidos nas atividades esportivas.

Para conferir a programação dos câmpus do IFSC, clique aqui.

Ronaldo Coutinho encerra a SNCT do Campus Urupema

O último dia da 9a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Campus Urupema foi encerrada com um recorde de participação. Mais de 150 pessoas prestigiaram a palestra do engenheiro agrônomo e meteorologista do Portal Climaterra, Ronaldo Coutinho, responsável pela previsão do tempo em 35 rádios e três canais de TV.

Com a palestra “Evolução da Temperatura e Precipitação na Serra de Santa Catarina”, Coutinho abordou com dados históricos as mudanças ocorridas no clima da região serrana. Tratou ainda da questão das mudanças climáticas e o sensacionalismo existente sobre isso. O palestrante também destacou a emergência de Urupema no cenário nacional em função do frio e as alternativas de atividades turísticas envolvendo o embelezamento e o lazer na serra de Santa Catarina.

Coutinho ainda deixou um recado para a comunidade, especialmente a juventude, no sentido de sair da zona de conforto e alienação causada pelo consumismo e a mídia de massa e a necessidade de desenvolver a cultura do trabalho, do senso público e cidadão, estimulando o senso crítico e a reflexão para toda a comunidade.

Minicursos e atividades para crianças movimentam o Campus Urupema

Durante o terceiro dia de atividades da SNCT, o Campus Urupema recebeu a visita de 88 crianças da Escola do Cedro, 43 da Bossoroca e 20 jovens da Associação dos Pais e Amigos do Excepcionais (APAE) do município.

Além dos jogos eletrônicos na lousa digital e da sala temática sobre a Fisiologia das Plantas, os visitantes puderam conferir a apresentação do Grilo Seco e Testa de Lampião, um grupo teatral da cultura serrana de Santa Catarina, que animaram e arrancaram gargalhadas das crianças e dos professores do campus.

Já a noite, jovens e adultos do município participaram dos minicursos: Propagação e Poda de Fruteiras, por Alberto Ramos Luz; Óleos e Gorduras: Aplicações e Implicações, ministrado pela professora Juciele Weber; e Preservação do Meio Ambiente: Fauna e Flora, com Janaína Pereira, da Polícia Ambiental de Lages.

Campus Urupema oferece minicursos para a comunidade

Os minicursos realizados pelo Campus Urupema durante a SNCT atraíram um grande número de agricultores da região e pessoas interessadas na busca de maiores informações sobre os temas abordados, relacionados com a realidade serrana de Santa Catarina.

Na noite de terça-feira (16), os minicursos realizados foram: Aspectos Técnicos da Cultura da Physalis, ministrado pela professora Janaína Muniz; Alimentos Transgênicos, por Geise Bálsamo; e Pinhão: a extração que dá lucro. Esse último foi composto por duas palestras (Aspectos da Cadeia Produtiva e Processamento do Pinhão, por João Provesi e O Caso da Castanha do Brasil por Estevan Muñoz) e uma mesa-redonda, coordenada pelo diretor-geral do campus, Jorge Pereira.

Campus Urupema abre as portas para crianças do município

Nesta terça-feira (16), durante o segundo dia de atividades da 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, o Campus Urupema recebeu a visita de crianças da creche municipal e também alunos da 4ª e 5ª séries da escola estadual.

As crianças puderam conhecer as instalações do campus e tiveram acesso à vídeos educativos e lúdicos e jogos eletrônicos na lousa digital. Os estudantes do curso técnico em Fruticultura apresentaram maquetes em uma sala temática sobre a Fisiologia das Plantas, coordenados pelos professores Roberto Komatsu e Bruno Dalazen.

Campus Urupema apresenta trabalhos à comunidade

Nesta segunda-feira (15), o Campus Urupema realizou a abertura da 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do campus, que terá atividades até a próxima quinta-feira (18). Na ocasião, os servidores do campus apresentaram à comunidade os trabalhos desenvolvidos na área de Ensino, Pesquisa e Extensão.

A abertura contou ainda com uma homenagem dos alunos e das servidoras Camila Espíndola e Elaine Basqueroto aos professores do campus devido ao Dia do Professor, comemorado ontem. A noite foi encerrada com um coquetel.

Palestra com Ronaldo Coutinho é adiada para quinta-feira

A palestra com o engenheiro agrônomo e meteorologista Ronaldo Coutinho, que seria realizada ontem, foi adiada para a próxima quinta-feira, dia 18 de outubro. A alteração foi feita a pedido do palestrante por motivos pessoais.